Jean-Baptiste Debret - 1768-1848

 

Nascido em Paris, na França, se formou pela Academia de Belas Artes daquela cidade onde também estudou

engenharia. Chega ao então Brasil colônia em 1816, vindo como um dos membros da Missão Artística Francesa, aonde

também exerceu as atividades pintor, desenhista, decorador e professor.

 

Instala-se no Rio de Janeiro, onde a partir de 1817 vem a ministrar aulas em seu ateliê.

 

Quando do seu retorno à França em 1831, Debret reuniu desenhos e anotações feitas durante a estadia no Brasil para

publicar, entre 1834 e 1839, sua Viagem pitoresca e histórica ao Brasil em três volumes, ilustrado com litogravuras que

têm como base as aquarelas realizadas com seus estudos e observações, que incluiu vistas do Rio de Janeiro, imagens

de tipos, usos e costumes, da corte e da população.

 

São retratos da vida cotidiano do Carioca e verdadeiros flagrantes do Rio de Janeiro sobre o enfoque da arte de

desenhar a história.

 

Sem o seu trabalho, não haveria imagens mostrando o sofrimento dos escravos através do seu olhar crítico ou como

era a vida da população brasileira nas ruas e até mesmo em suas casas. Desenhista atento às questões sociais, o

artista conferiu também dignidade aos índios que retratou.

 

 Grupos étnicos de diferentes nações

 

 

Cenas do cotidiano dos negros sobre os olhos de Debret